domingo, 26 de fevereiro de 2012

Li esse texto e achei bem interessante... Acho que as vezes é bom admitir nossas medos, assim podemos supera-los....


“Sou gorda e aprendi a amar o meu corpo”

Quando a norte-americana Jenn Leyva tinha 16 anos, seu pai lhe disse que, se ela perdesse peso,ganharia um carro de presente. Ela chorou, foi para seu quatro, terminou a lição de casa, deixou a casa da família e hoje vive em Nova York, onde é ativista das mulheres acima do peso e estuda bioquímica – para, entre outras coisas, entender a composição das moléculas de gordura.
Também mantém o Tumblr Fat and the Ivy, onde relata suas dores e delícias por ter quilos a mais do que o considerado “normal” por nossa sociedade. Foi lá que achei o texto que reproduzo a seguir, sobre a experiência de aprender a amar um corpo que todo mundo a ensinou a rejeitar. É um depoimento importante pela reflexão que traz. Confira e deixe sua opinião nos comentários:
“Quando chega o dia da minha aula de balé, 30 minutos antes, o medo e o pavor tomam conta dos meus pensamentos. Isso acontece porque tenho de escolher minha roupa e, embora tenha um armário bem abastecido, nunca fico contente com o resultado. Gasto pelo menos 20 minutos vasculhando minhas gavetas em busca de uma roupa que não existe. Procuro algo bacana, que fique bem em mim, mas me dou por vencida e acabo sempre optando pelo mesmo shorts masculinos e camisetas oversized.
Em seguida, começo a sentir medo de olhar meu corpo no espelho quando chegar à aula, ou de acabar me comparando a outras colegas. Penso em ficar na última fila, o mais longe possível dos espelhos. Quero evitar ser surpreendida pela visão de minha papada. Ou de minha barriga escapando da camiseta.
Nessa hora, tenho de me lembrar que, sim, sou bonita e, mais importante, digna de estar naquela classe com as outras meninas. Lembrar que amo meu corpo e que posso sentir prazer em movê-lo. Que posso ter esse momento e encontrar a beleza em mim.
Eu detesto classificar estes problemas (sim, eu reconheço que eles são problemas) como uma questão de “imagem corporal”. ”Imagem corporal” não diz respeito exatamente à imagem dos corpos. Mas sobre as relações que temos com eles. É sobre como os olhamos, como eles se movem, como os sentimos e os tratamos.
Na maioria dos debates que presenciei sobre isso, percebi que todos culpam os meios de comunicação e a publicidade por exporem as meninas a padrões impossíveis de alcançar – e assim deturpar a tal “imagem corporal” que temos. Mas mais do que vender produtos, esses estímulos midiáticos levam as pessoas a terem hábitos pouco saudáveis: dietas loucas, alimentação desordenada, uso de remédios não confiáveis, cirurgias desnecessárias.
E, no entanto, muitos desses comportamentos já me foram recomendados por profissionais da saúde. Veja, não sou obesa mórbida, embora os quilos a mais me acompanhem desde criança. Quando eu tinha oito anos, um médico chegou a ter uma conversa séria com meus pais, para alertá-los de que eu era “grande” demais para minha altura. Foi quando me deu uma lista com 10 dicas para que eu começasse uma dieta.
Era para ter sido um gesto qualquer, sem grandes implicações, mas tornei uma obcecada pela lista. Ali, enxerguei meu corpo como uma falha pessoal, e essa lista era chance que eu tinha de me redimir. Passei a seguir à risca as orientações, e a partir daí minha adolescência se encheu de consultas médicas com todos os tipos de especialistas, dietas mirabolantes, choros escondidos. Os médicos tratavam meu corpo como se ele fosse uma doença, e acreditei neles. Eu acreditava que minha gordura corporal significava que eu estava sobrando no mundo. Que era preguiçosa, desleixada, alguém em quem não devíamos confiar. Que, por isso, eu mesma não deveria confiar em mim. Mesmo quando sentia fome, não me sentava à mesa; não queria agravar esse problema.
Com o tempo, entendi que deveria me afastar dos tratamentos convencionais ditos de saúde caso quisesse de fato resolver meu problema de “imagem corporal”, pois eles eram consequência direta do entendimento errado que os médicos tinham de minha situação. Eu não tinha um problema; era apenas diferente. Para entrar em paz com meu corpo, tive de rejeitar tudo o que conhecia até então.
Passei eu mesma a escolher meus médicos e a estabelecer firmes limites nessas relações. Dizia claramente: “Não quero dietas. Quero uma alimentação adequada”. Assim, fui aprendendo a amar o meu corpo, minha flacidez, o jeito como meus músculos reagem aos movimentos. Abracei meus quilos a mais. E fiz isso porque me preocupo demais com meu corpo, com o relacionamento que construí com ele.
Quando estou na barra de balé, prestes a começar minha aula semanal, lembro-me de que, ainda que seja difícil, é importante que eu ame meu corpo. Que devo apreciar a graça dos meus movimentos. À medida em que começo a dançar, a saltar, percebo de que há poder no meu corpo: minhas pernas são saudáveis e me empurram para cima rapidamente, facilitando também o retorno.
Mesmo assim, ainda que eu tenha toda essa consciência, admito que tenho medo de ver, mesmo que de relance, algo feio no espelho. Até agora, no entanto, só vi o meu corpo. Meu corpo curvilíneo, gordo, mas bonito.”

Bom amores, espero que vcs gostem!! Saudades!! Beijos


domingo, 29 de janeiro de 2012

Mallu Magalhães - Velha e Louca


Não sou fã dela... Mas sabe que essa música é bem gostosinha!!
Fica dica!!

Beijos

Quase um ano depois!!

Oi amores... 
Qta teia de aranha aqui!! Eca... rsrsrsrsrs


Sim, EU ESTAVA MORRENDO DE SAUDADES DE VCSSSS!! 
E como estão as coisas?? Como tem sido esse ano pra vcs?
Bem, como sempre faço milhões de promessas de começo de ano, muitas não acontecem... Mas não perco o bom humor! 


Como diz a música da Mallu Magalhães( não, não sou fã dela):"Eu tenho tido a alegria como dom, Em cada canto eu vejo o lado bom."! 
Bom, ano passado eu ganhei o sorteio do blog da Cris (super recomento esse blog)... Que é um doce de pessoa! Na época que ganhei estava sem máquina de foto, e tirei umas fotos com o cel... Mas na hora de passar para o blog cadê o cabo??!!!rsrsrsrs 

Então, vou postar meus presentes!!\o/\o/\o/\o/\o/
Eu e meu estojo lindo!! Com  sombras, blushs!

Aqui o estojo, dois esmaltes(depois tiro foto da minha unha pintada com ele s) dois brincos lindos, um sabote natura , um rímel e uma cartinha linda que guardei com muito carinho!!

Fotinha mais de perto!! O esmaltes são da impala e risque!! 

São Lindos!! Amei tudo!!Mesmo pq nunca ganhei nem rifa!!rsrsrs


Fiquei super feliz!!Nunca ganhei nem uma rifa!!KKKKKK
Então meninas... esse ano tudo será diferente, prometo não mais abandonar vcs e agora tenho máquina, prometo colocar mais fotos! 

Um bom domingo a todas!! Muitos beijos... E até a próxima!


terça-feira, 27 de setembro de 2011

Poema de Saudade

“Em alguma outra vida,devemos ter feito algo muito grave,para sentirmos tanta saudade...
Trancar o dedo numa porta doí.
Bater o queixo no chão doí.
Doí morder a língua,cólica doí, doí torcer o tornozelo.
Doí bater a cabeça na quina da mesa,carie doí,pedras nos rins também doí.
Mas o que mais doí é a saudade.
Saudade de um irmão que mora longe.
Saudade de uma brincadeira de infância.
Saudade do gosto de uma fruta que não se encontra mais.
Saudade do amigo imaginário que nunca existiu.
Saudade de uma cidade.
Saudade de nós mesmo,o tempo não perdoá.
Mas a saudade mais dolorida é a saudade de quem se Ama.
Saudade da pele,do cheiro,dos beijos.
Saudade da presença,e até da ausência consentida.
Você podia ficar na sala e ele no quarto,sem se verem,mas sabiam-se lá.
Você podia ir para o dentista e ele para a trabalho,mas sabiam-se onde.
Você podia ficar sem vê-lo,e ele sem vê-la,mas sabiam-se amanhã.
Contudo,quando o Amor de um acaba,ou torna-se menor no outro.
Sobra uma saudade que ninguém sabe como deter.
Saudade é basicamente não saber.
Não saber se ele continua fungando num ambiente mais frio.
Não saber se ele continua sem fazer a barba por causa daquela alergia.
Se aprendeu a entrar na internet,se aprendeu a ter calma no trânsito.
Se continua preferindo cerveja a uísque(e qual a cerveja)
Se continua sorrindo com aqueles olhos apertados,e que sorriso lindo.
Será que ele continua cantando aquelas mesmas musicas tão bem(ao menos eu admirava)?
Será que ele continua fumando e se continua adorando Mac Donald's?
Será que ele continua não amando os livros,e ela cada vez mais?
E continua não gostando de dar longas caminhadas,e ela não assistindo televisão?
Será que ele continua gostando de filmes de ação,e ela de chorar em comédias.
Será que ela continua lendo os livros que já leu?
Será que ele continua tossindo cada vez que fuma?
Saber é não saber mesmo!!!Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais longos,não saber como encontrar
tarefas que lhe cessem o pensamento.
Não saber como frear as lágrimas diante de uma música,não saber como vencer a dor
de um silêncio que nada preenche.
Saudade é não querer saber se ele está com outra,e ao mesmo tempo querer.
É não saber se ele está feliz,e ao mesmo tempo perguntar a todos os amigos por isso...
É não querer saber se ele está mais magro,se ele está mais belo.
Saudade é nunca mais saber de quem se Ama e ainda assim doer.
Saudade é isso que senti(e sinto) enquanto estive escrevendo e o que você (deveria)
provavelmente estar sentido agora depois que acabou de ler.”
Quem inventou a distância nunca sofreu a dor de uma saudade!!!


Matha Medeiros!

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Esmaltes tecnológicos são a novidade da temporada

Magnéticos, policromáticos e outros movimentam o mercado

Por Daniele Honorato, do blog Unha Bonita

Se todas as cores imagináveis parecem já ter sido lançadas em vidrinhos de esmaltes, a indústria aposta agora na tecnologia para a ponta dos dedos. Realizada neste mês de setembro em São Paulo, a 7ª Beauty Fair - Feira Internacional de Cosméticos e Beleza reuniu várias novidades em esmaltes. Entre as cores, o laranja e o amarelo prometem andar juntos no verão. Mas a tendência é mesmo tecnológica, com esmaltes que mudam de cor e até produtos imantados.

Confira alguns dos lançamentos mais curiosos e divertidos, que devem chegar ao mercado em outubro e novembro.

  • 1
    Esmalte magnético
    Sucesso na Europa, o esmalte com partículas especiais magnéticas chega ao Brasil. A surpresa ao ver a “mágica” acontecer é inevitável: basta aplicar uma camada do esmalte metálico (disponível em dourado, rosado e bronze) e aproximar da unha um ímã especial. Pronto! Um desenho se forma instantaneamente. Rápido, diferente e divertido. Vale a pena experimentar, já que o resultado fica discreto e adaptável a diferentes visuais e estilos pessoais.
  • 2
    Esmaltes que mudam de cor de acordo com a temperatura
    O tão falado esmalte do humor também ganha sua versão brasileira. A cor altera conforme a temperatura do seu corpo. É bem divertido ver cores diferentes a cada hora que você olha para sua unha. Em três tons diferentes (coral, azul e verde) a diferença pode ser testada na água quente e fria: o azul, por exemplo, fica roxo quando em contato com temperatura mais baixas e azul claro, quando mais quente.
  • 3
    Esmalte fotocromático
    De acordo com a incidência dos raios solares (foi feito um teste usando luz UV), o esmalte ganha uma tonalidade diferente e suave a cada momento. O efeito é bem discreto, mas vale pela brincadeira. São 20 esmaltes na coleção - ou melhor, 40, já que cada um tem dupla cor.
  • 4
    Esmalte policromático
    Os tons duochrome (que refletem dois tons, dependendo do ângulo de visão) já são sucesso e caíram no gosto das mulheres. Agora o policromático promete o mesmo feito só que refletindo até seis tons diferentes no mesmo esmalte. Sofisticado e diferente, vale a pena ter na coleção.
Amo esmalte, pena que ultimamente não consigo tempo para faze-las!!rsrsrs Triste!!
Bjos bom final de semana pra vcs!!

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

PARABÉNNSSSS

Meninas, um ano passa muito rápido!

Quero agradecer a todos que me acompanharam por aqui, hj faz um ano que tenho o blog.
Obrigada meninas!!
Saudades enormes!
Bjos

domingo, 31 de julho de 2011

Cachos, pra mim um sonho!

Oi meus amores, muitas saudades de vcs!!
Meu sonho dourado é ter cachos, meu cabelo é extremamente liso, e não há mousse que de jeito...
Cheiguei a pensar em fazer permanente, mas muitas pessoas me aconselharam a não fazer isso!
Mas descobriram uma técnica nova!!
Vamos lá:

Conheça o Permanente Digital: técnica ideal para as mulheres que buscam cabelos com mais volume e cachos definidos.


O salão paulistano Tampopo Hair trouxe para São Paulo o hairstylist japonês Lyu Matsunaga pata apresentar uma novidade perfeita para as mulheres que buscam cabelos com mais volume e cachos naturais: o Permanente Digital.
Diferente da técnica tradicional, que deixa os cabelos com cachos extremamente definidos e modelados, esse método tem um efeito mais solto e natural, com cachos maiores. Além disso, a novidade importada do Japão é menos agressiva, já que a química fica menos tempo em contato com os fios.
"Quando os bigudins ou bigudinhos são colocados, o produto de ondulação já foi retirado, ou seja, a química que estava no cabelo para de agir e começa o processo de memorização das ondas nos fios. Sendo assim, basta finalizar com a mão e secador de vento suave, pois os cachos já estão memorizados e sem frizz. O equipamento digital conectado aos bigudins vai aquecer o cabelo formando cachos mais abertos e naturais", explica Yuriko Terada, hair stylist do Tampopo.
Outra vantagem é a durabilidade. Segundo Yuriko, o Permanente Digital dura em média seis meses até a próxima manutenção. A hairstylist ainda explica que a nova técnica também é recomendada para quem tem pouco cabelo, ou pouco volume. No entanto, não é muito indicada para cabelos curtos, pois não deixa com o mesmo efeito encaracolado e natural como nos cabelos médios e longos.
O preço varia entre R$ 400 e R$ 800, dependendo do volume e comprimento dos fios.

FoNtE

Bem, é uma opção pra quem sonha em ter cachos!!

Um recado muito importante... Não tenho postado comentário pois o Blogspot ainda não resolveu o problema do login, sempre que tento comentar não estou logada e não consigo logar!!!

Bjoss

Boa semana!!